Bem Vindo o Jornal da Verdade

A VERDADE DO CRISTÃO. Nosso objetivo não é e nunca será denegrir a imagem dos servos de Deus, mas sim, policiarmos as ações das pessoas que usam o evangelho a serviço de interesses próprios. Não mediremos esforços para denunciar os lobos vestidos de ovelhas. Você poderá participar nos enviando as denúncias. Sua manifestação vai ajudar acabar com a hipocrisia dentro das igrejas. Vamos ser crentes de verdade. É nosso papel caminharmos segundo as escrituras. Envie denúncias através do e-mail: contato@verdadedocristao.com.br A direção.

This is default featured post 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured post 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured post 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured post 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured post 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Postagem indisponível

Em resposta a um pedido legal recebido pelo Google, removemos esta postagem.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

PASTOR PRESIDENTE DA CONVENÇÃO DA BAHIA APANHA



ASSEMBLÉIA DE DEUS: PASTOR PRESIDENTE DA CONVENÇÃO BAIANA APANHA POR CAUSA DE EMANCIPAÇÃO DE IGREJAS NA BAHIA

Uma comissão da CEADEB (Convenção Estadual das Assembleias de Deus na Bahia) presidida pelo pastor Valdomiro Pereira da Silva (FOTO) esteve em Porto Seguro na última terça, 21, com o objetivo de solucionar um conflito entre a igreja do município e a congregação do distrito do Arraial d’Ajuda que manifestava interesse em sua emancipação.
Durante a reunião, realizada no Arraial d‘Ajuda, os ânimos se alteraram. Houve tumulto e o pastor Valdomiro foi agredido com dois socos no olho por um cidadão estranho ao meio evangélico, identificado apenas como “Zé Preto”, que teria chegado ao local no carro do pastor José Carlos dos Santos, presidente Assembléia de Deus de Porto Seguro.
A convenção estadual determinou a intervenção na igreja de Porto Seguro e o afastamento do pastor José Carlos de suas funções.
O pastor Zé Carlos já entrou com um mandato judicial impedindo a intervenção da convenção estadual no campo de Porto Seguro.
A guerra santa foi parar na delegacia de polícia, onde o pastor Valdomiro e o pastor José Carlos registraram boletim de ocorrência alegando que foram agredidos na tumultuada reunião.
Infelizmente o desfecho não deu em nada convenção está igual plenária do senado.
Fonte: O Verbo / Gospel+

EVANGÉLICOS CRESCEM MAIS DE 60%

EVANGÉLICOS CRESCEM MAIS DE 60% E REVOLUCIONAM CRENÇA RELIGIOSA BRASILEIRA

De acordo com o IBGE, eles passaram de 26 para 42 milhões em dez anos.
Crescimento de evangélicos atinge todas as regiões do País, classes sociais e principalmente os jovens.
Está em curso uma revolução na crença religiosa dos brasileiros. A mais nova pesquisa IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que o número de evangélicos aumentou mais de 60% em apenas uma década no Brasil. Um crescimento que está transformando o País, até então conhecido como a maior nação católica do mundo.
Os evangélicos lotam as igrejas em todo Brasil. São fervorosos. Enfrentam qualquer obstáculo em nome da fé. Não hesitam em fazer longas caminhadas ou até utilizar barcos para chegar às igrejas. São os protagonistas de uma transformação histórica no Brasil. Pessoas como Vera Lúcia, que há nove anos frequenta a
igreja Presbiteriana Renovada, no bairro de Engenheiro Marsilac, no extremo sul de São Paulo. Para chegar à igreja, a família percorre a pé duas vezes por semana 5 km de distância, num trajeto acidentado e que passa por uma linha do trem. No percurso, Vera ganha a companhia da amiga Marinalva e todos vão cantando.
Uma hora depois são recebidas pelo
pastor e estão prontas para mais um dia de devoção. A pergunta é, vale todo esse esforço? Vera tem certeza que sim.
Os dados do IBGE mostram que Vera e a amiga Marinalva não estão sozinhas. Elas fazem parte de uma realidade que vale para todo Brasil. O estudo mostra que o número de
evangélicos cresce de forma acelerada. Em apenas uma década, a população evangélica teve um acréscimo de 16 milhões de pessoas. E a projeção é de que o número de evangélicos ultrapasse o de católicos nos próximos 30 anos.
Veja os números do crescimento: em 2.000, os evangélicos eram 15,4% da população. Em 2010, chegaram a 22,2%. Ou seja, foram de 26 milhões para 42 milhões de pessoas, um aumento de 61%. Para Cláudio Crespo, pesquisador do IBGE, foi um crescimento bastante expressivo nas diversas regiões do País e presente em todas as camadas da sociedade. 

Já o número de católicos caiu. Em 2.000, eles representavam 73,6% da população. O número caiu para 64,6% em 2.010, numa queda de 6,8 pontos percentuais. A história de dona Ieda Lamar ilustra bem a mudança na crença dos brasileiros. Ela mora em Brasília, mas nasceu na Bahia numa família tradicional. Aos 81 anos, com o apoio dos filhos, passou a frequentar a igreja Assembleia de Deus.
— Eu sou muito feliz lá. E eu sendo feliz lá, a minha felicidade se volta para a minha casa.
Eder, neto da dona Ieda, também seguiu o mesmo caminho e hoje, aos 21 anos, já é pastor.
— Hoje eu sei que Jesus foi um grande revolucionário. Foi uma pessoa que veio ao mundo e demonstrou através dos passos dele aquilo que a gente deve ser, mostrou o amor pelas pessoas.
O movimento evangélico surgiu há 500 anos na chamada reforma protestante, de Martinho Lutero. Eles contestavam tradições católicas da época. O movimento se espalhou pelo mundo e o resultado foi a divisão dos cristãos entre católicos e protestantes.
Atualmente os protestantes históricos mais conhecidos são os anglicanos, metodistas, presbiterianos, adventistas do sétimo dia e batistas. José Carlos da Silva é pastor da igreja Batista de Brasília. Para ele, o mais importante na fé dos evangélicos é a forma simples de manter contato com Deus. É como se existisse uma linha direta entre o fiel e Deus.

No início do século 20 surgiram outros dois grandes grupos religiosos: as igrejas pentecostais, como Assembleia de Deus, Congregação Cristã e Brasil para Cristo, entre outras e as neopentecostais como Internacional da Graça, Renascer em Cristo e Universal do Reino de Deus, entre outras. Fundada pelo bispo Edir Macedo, a Igreja Universal do Reino de Deus se tornou o grupo neopentecostal mais numeroso do Brasil e acaba de completar 35 anos.
A Universal é uma das igrejas que mais crescem no mundo. Já está presente em mais de 180 países. Os evangélicos acreditam que ajudar ao próximo os aproxima de Deus e por isso, investem muito em comunidades carentes e na recuperação de pessoas que vivem à margem da sociedade, como drogados, alcoólatras e moradores de rua. Outro aspecto marcante é o trabalho missionário em países pobres, como os da África.
Os dados do IBGE mostram que o número de evangélicos cresceu bastante na chamada nova classe média. Para o pesquisador Leonildo Campos isso aconteceu porque as igrejas evangélicas estimulam os fieis a progredir. Como explica Paula Monteiro, professora de Antropologia da USP (Universidade de São Paulo).
— O fato das igrejas evangélicas estimularem o empreendedorismo, estimularem a formação das pessoas para o trabalho, valorizarem a riqueza, o cuidado de si é importante para as novas classes medias que estão emergindo no Brasil e que ganham ai um rumo de como se comportar, o que fazer da sua vida.
O estilo de vida evangélico atrai também celebridades. Na lista estão o lutador de MMA, Vitor Belfort, a cantora Mara Maravilha, os sertanejos César Menotti e Fabiano, Joelma e Chimbinha da banda Calypso, e o jogador Kaká, entre muitos outros. As informações levantadas pela pesquisa mostram também um dado surpreendente. Hoje no Brasil, os evangélicos são maioria entre jovens e adolescentes. Segundo os especialistas, isso mostra que a tendência é que esse crescimento não pare por aqui. Estes jovens evangélicos formarão famílias e a possibilidade maior é que eles criem os filhos de acordo com o mesmo princípio

PASTOR QUER PROSTÍBULO FUNCIONANDO

IGREJA QUADRANGULAR -
PASTOR QUER QUE CASA DE PROSTITUIÇÃO CONTINUE ABERTA O DELEGADO DA CIDADEZINHA NÃO


A história está acontecendo em Cachoeira – BA (município localizado no recôncavo baiano). A disputa se dá pelo destino da zona de prostituição da cidade, conhecida como “os bregas”. O delegado Laurindo Neto deseja fechar os prostíbulos nos próximos meses, segundo ele não por seus princípios morais, mas sim por motivos de segurança. Em contrapartida o pastor Jailton Santos, do Evangelho Quadrangular, que ha três meses fundou a igreja no lado do ‘brega de Cabeluda’ – um dos mais antigos – se impõe para que os prostíbulos continuem funcionando ali.
O delegado Laurindo afirma que as casas acabam servindo como ponto de encontro para os traficantes. “Vou entrar com representação na Justiça para fechar esses bregas, pois eles servem de  abrigo para traficantes. No entorno dessas casas de brega circula todo tipo de delinquente”, diz. Inclusive, segundo ele, um dos clientes assíduos e Edmilson Bispo dos Santos Júnior, que e fundador do Primeiro Comando Interior (PCI), facção inspirada no grupo criminoso paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). “Júnior e seus comparsas usam essas casas de brega com regularidade. Manter esses bregas abertos é facilitar a ação do crime na nossa cidade. Quem quiser fazer sacanagem vai ter que ir para outra cidade”, conclui o delegado.
Já o pastor Jailton acredita que com o fechamento dos bregas, a força e o “poder do evangelho” enfraquecerão: “Temos a intenção de estar onde as pessoas que precisam de ajuda estão. Por isso, resolvemos abrir a igreja na rua onde estão os bregas da cidade”.
“O ensinamento divino é que se pregue a palavra de Deus onde o pecado está e por esse motivo preferimos que os bregas continuem abertos para que essas mulheres tenham a chance de encontrar o conforto na palavra de Deus”, defende o pastor, que trabalha como operário da construção civil em Cachoeira.
Não só o Jailton vai contra a decisão do delegado, mas também prostitutas que lá trabalham temem seu destino, além dos moradores que dão depoimento a favor da permanecia das casas.  Em entrevista com o ‘Correio da Bahia’ moradores antigos da região falaram sobre o que significa para eles a rua do Brega.
“Metade dos homens de Cachoeira conheceu o prazer nessa rua. Se os paralelepípedos e as paredes dessas casas falassem o nome de cada pessoa que já transou aqui… Ah, o mundo ia ficar surdo” brinca o comerciante J.S., 64 anos –  frequentador assíduo da casa, que teve sua primeira relação na Rua do Brega.
“Vim aqui por causa da fama, mas nos últimos anos caiu muito. Mesmo assim ainda vale a pena trabalhar aqui. Tirando essa onda de violência, o lugar é muito tranquilo. A gente respira um ar que é único nesse mundo. O clima de sexo aqui tem outro sabor”, relata uma das prostitutas, que é natural do Ceará e trabalha na Rua do Brega desde a década de 90.
Temerosa sem ter perspectiva para o futuro caso fechem seu negócio, Vera Lúcia (44 anos) que chegou na rua ainda menina, brinca: “Sou puta e com muito orgulho. Tem 29 anos que vendo meu corpo nessa rua. Se fechar o brega eu vou pra onde? Para a casa do delegado?”.
Fonte: Gospel+

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Igreja é acusada de sonegar INSS, Imposto de Renda e ISS

Igreja é acusada de sonegar INSS, Imposto de Renda e ISS

O parecer do Conselho Fiscal detalha cada irregularidade encontrada na prestação de contas da Igreja Assembleia de Deus no RN:
DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA
Os pagamentos efetuados a autônomos e aos beneficiários de renda eclesiástica não sofrem a retenção da contribuição previdenciária devida.
Em consulta presencial, o Conselho Fiscal obteve da Receita do Brasil (Plantão Fiscal) a informação de que a contribuição previdenciária incidente sobre o pagamento de renda eclesiástica deve ser retida pelo órgão pagador, bem como, dos autônomos, independentemente de serem ou não inscritos na Previdência Social.
O descumprimento da obrigação legal, além de representar falta prevista no art. 30, § 2º-I, do Estatuto, impõe à IEADERN a responsabilidade tributária pelo recolhimento, acrescido de pesados encargos legais.
6 - DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA
A IEADERN também não está cumprindo a legislação do Imposto de Renda, especialmente, quanto à retenção do imposto de renda na fonte em pagamentos efetuados acima do valor de isenção estabelecido pelo Regulamento do Imposto de Renda.
Para exemplificar, não consta o desconto do IR sobre a renda eclesiástica paga ao Pastor Presidente, ao Missionário Martins, ao 1º Secretário Edson Neto, Missionário Valci, Pr. Manassés Soares, 2º Secretário Adelmo Ribeiro, Pr. Edmar Gomes, Ir. Mário Xavier, etc.
Em consulta ao Plantão Fiscal da Receita do Brasil foi ratificada a obrigatoriedade da retenção do Imposto de Renda na Fonte, ainda que, o beneficiário esteja aposentado pela Previdência Social por invalidez. A isenção só alcança os proventos da invalidez.
A IEADERN, mesmo não realizando a retenção na fonte, o que já representa um desrespeito à legislação fiscal, está obrigada a informar, anualmente, o montante recebido por cada beneficiário, considerando que os rendimentos de sustento pastoral e assemelhados são tributáveis.
Apesar de ter sido solicitada, a RAIS de 2011, onde devem constar os pagamentos efetuados pela IEADERN em 2010 não foi disponibilizada para o Conselho Fiscal, de modo que, não se pode confirmar se os pagamentos efetuados aos beneficiários que não tiveram os descontos do IRF, foram informados à Receita do Brasil.
 7 - DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO DO ISS
Os prestadores de serviço, em regra geral, não sofrem o desconto do ISS. Para exemplificar, o pagamento pela utilização do estacionamento localizado nas proximidades do Templo-sede é efetuado sem a exigência de Nota Fiscal de Serviços, o que acarreta grande sangria na receita tributária do município e torna a IEADERN responsável pelo recolhimento do tributo e suas penas.
Mais uma vez o preceito bíblico de “dar a César o que é de César” não está sendo praticado.
Pagamento dos pastores da Igreja é questionado
O parecer do Conselho Fiscal avalia outras irregularidades que teriam sido cometidas na Assembleia de Deus:
8 – FALTA DE CRITÉRIO NO PAGAMENTO DA RENDA ECLESIÁSTICA
O pagamento da renda eclesiástica dos dirigentes de congregação, em Natal, e dos pastores das Igrejas Filiais não obedece a nenhum critério ou limite. Cada dirigente se paga conforme sua própria consciência (ou inconsciência?).
O Estatuto estabelece que a renda eclesiástica do Pastor-presidente e dos pastores das Igrejas Filiais deve ser fixada mediante a aprovação dos membros, em Assembleia Local. Este dispositivo não está sendo cumprido.
9 – FALTA DE CRITÉRIOS NA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS
Não foi identificado nenhum procedimento sistemático adotado para a contratação de serviços. Não há registro escrito de coleta de preços, ou simples pesquisa telefônica ou virtual que torne a escolha do contratado um processo técnico sem a interferência pessoal e que assegure as melhores condições de preço, prazo e qualidade.
Não há a exigência aos contratados para que cumpram a legislação vigente, especialmente do ISS e Previdência Social.
Em relação ao serviço prestado, em regra não há nenhuma comprovação de que o serviço foi realizado e nem a identificação do responsável por essa comprovação.
10 – FALTA DE CRITÉRIOS NA AQUISIÇÃO DE MATERIAIS
Falhas semelhantes são identificadas na aquisição de materiais: falta de pesquisa de preços, falta de atestado do recebimento do material adquirido, falta de pré-avaliação técnica do material a ser adquirido (por exemplo, o Diretor de Música poderia orientar tecnicamente à aquisição de instrumentos musicais).
Para exemplificar, a falta de critério onera o erário da Igreja nas compras de revistas para a EBD. Enquanto a CPAD vende com desconto de até 30% (trinta por cento), as mesmas revistas são adquiridas com descontos menores e até sem descontos no comércio local.

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More